Ser Mae

Leia o livro “A Vida de um Pai Adotivo” gratuitamente no link: Aqui


Ser mãe é a essência da mulher e a realização do seu principal desejo.

Ser mãe é abdicar suas próprias necessidades em prol das necessidades de quem não tem como satisfazê-las.

Ser mãe é ficar acordada mesmo quando só se pode pensar em dormir e dormir quando se está sem sono só para servir de companhia.

Ser mãe é dizer não a si mesma numa espécie de auto-renegação dos seus próprios desejos.

Ser mãe é sorrir mesmo quando não se têm motivos para sorrir numa resposta automática ao sorriso de seu filho.

Ser mãe é compreender mais uma criança do que se é capaz de compreender-se a si mesmo.

Ser mãe é desistir dos seus próprios sonhos e adiar tantos outros em prol de um objetivo maior.

Ser mãe é sentir dor mesmo sem ter nada e desejar a todo o custo sofrer no lugar daquela que está sofrendo.

Ser mãe é emocionar-se de alegria mesmo no momento em que sente a dor incomparável da concepção.

Ser mãe é amar mesmo sem ter gerado e compreender que filho acima de tudo está no coração.

Ser mãe é não medir esforços, é derrubar barreiras e vencer os maiores obstáculos pelo bem daquele que nem ainda não pediu nada.

Ser mãe é reconhecer pelo olhar, pelo choro, pelo gesto, pelo sorriso e saber que pode ser reconhecida até pelas batidas do seu coração.

Ser mãe é prazerar-se por amamentar, como que compreendendo que isso representa a última parte de dentro de si que ainda poderá oferecer.

Ser mãe é suportar a própria dor, ainda que seja incapaz de suportar ver a dor de quem veio de dentro de si mesma.

Sim, ser mãe é tudo isso e muito mais. Tanto mais que seria impossível de expressar tudo o que significa. Mas, ainda que ser mãe seja um privilégio, ele foi concedido somente a aquelas que um dia nasceram mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.