A vida e nossas decisões

decisõesA vida é assim, a todo o momento estamos tomando decisões, desde as mais simples até as mais complexas. Muitos, por insegurança, medo ou comodidade se abdicam de tomar suas decisões ou as toma sempre baseado na opinião de outros deduzindo que se algo der errado, a culpa não será deles.

Existem momentos em que simplesmente não sabemos que caminho tomar e a experiência ou conselho de um amigo pode ajudar a seguir no rumo certo. Confiar em alguém é importante para esses momentos, mas permitir que outro tome nosso lugar na responsabilidade de nossas decisões é um perigo pessoal.

Enxergar além do óbvio é fundamental para tomar decisões acertadas, por isso desenvolver a capacidade de se desligar do problema e pensar de modo prático ajudará a encontrar uma saída nos momentos mais difíceis.

Muitas vezes a melhor decisão a tomar é não tomar nenhuma decisão. A precipitação, a emoção ou a falta de elementos fundamentais poderão ser ingredientes de uma decisão desacertada, deste modo temos de avaliar se a decisão é tão urgente como imaginamos que seja e assim evitar arrependimentos futuros.

Para os habitualmente indecisos o treino pessoal pode ser útil. Ao invés de tomar grandes decisões, procure tomar pequenas ou fracionadas decisões e a cada nova decisão bem sucedida avalie os benefícios alcançados e renove a segurança para as novas decisões. Se após avaliar todas as alternativas a dúvida persistir, busque um aconselhamento, mas nunca um decisor.

Como disse no início, a vida é repleta de decisões, grandes ou pequenas, importantes ou quase sem importância, mas quer decidamos corretamente ou não, a verdade é que temos de estar decididos a tomar as decisões que a vida nos impõe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.