O Perfil de um Gestor de Empresa Contábil

Hoje vamos falar um pouco do perfil de um gestor de empresa contábil. Muitas vezes me deparo com a seguinte situação: gestores altamente técnicos, mas que tem uma baixa capacidade de gestão e efetivamente eles não são de fato administradores do seu negócio e gestores que são administradores, mas que tem uma baixa capacidade técnica.

No caso de comparação entre as duas situações, qual delas te dará um maior resultado? Se olhar hoje para o empreendedorismo contábil e para os principais cases de negócios contábeis que nós temos, os gestores que tem uma alta capacidade de administração levam vantagem em relação aos gestores de alta capacidade técnica.

Mas entenda bem o que eu quero dizer. Eu não estou dizendo que você tem que ser um bom administrador e um péssimo profissional na parte técnica, a nossa profissão tem grande responsabilidade técnica, e mesmo que você seja um bom administrador, falhas técnicas vão influenciar o seu resultado.

Agora quando nós olhamos para as organizações contábeis que já tem um determinado porte, isso inclui a minha organização e milhares de outras que temos no Brasil, onde você consegue ter uma camada de pessoas embaixo de você para executar as tarefas, ainda mais nesse caso, é necessário que você tenha uma capacidade de gestão muito melhor, porque a organização dela fica mais complicada e você passa a possuir de fato uma empresa, o que muitas vezes a pessoa tem quando ela começa é apenas um escritório de contabilidade.

Você tem uma empresa de contabilidade?

O termo escritório de contabilidade é muito usado, eu uso mais por uma questão estratégica, como eu faço o monitoramento de termos da internet o “escritório de contabilidade” acaba sendo o termo mais buscado, por isso se você observar em muitos dos meus temas eu uso a expressão “escritório de contabilidade”, mas na verdade pra você ter sucesso você precisa ter uma empresa contábil, ou seja, você precisa encara o seu negócio como um negócio empresarial, e precisa saber como administra-lo.

Se você tem uma baixa capacidade de administração você tem problemas em relação a isso, então o que você, que é muito técnico pode fazer?

Se você é muito técnico e está à frente de uma empresa contábil precisa buscar uma informação nesse sentido. Usarei minha experiência pessoal como exemplo. A virada de chave da minha carreira como profissional e como empresário foi quando eu resolvi estudar marketing, porque eu fiz uma graduação em marketing e tive uma formação de peso, não foi simplesmente um cursinho.

O que contou significativamente para a mudança foi uma sequência de cursos. Eu já vinha estudando administração e gestão desde os meus 14 anos e me lembro muito bem o primeiro livro que eu li sobre gestão, foi um livro que se chamava “Aspectos psicológicos e técnicos de chefia” um livro voltado à liderança. Eu li esse livro com 14 anos.

Eu sempre li livros de gestão, e eu fiz centenas de cursos durante a minha carreira, que são em sua grande maioria voltados a área de gestão, tenho cursos na parte técnica também, mas em menor quantidade. Tudo isso para que eu me preparasse para gestão e isso foi um grande diferencial.

20170501_152347

Quanto à parte técnica, eu me atento àquilo que realmente eu preciso saber, então, por exemplo, se eu for discutir com um colega que tem uma pós-graduação na parte técnica e que está à frente da base operacional do escritório sei que eu não tenho base para isso. Claro que eu não sou bobo e conheço a legislação, conheço aquilo que eu preciso saber, e obviamente isso me traz diferencial nesse aspecto, mas eu não tenho aprofundamento especifico da situação que muitas vezes a parte técnica exige dentro de uma empresa contábil.

Mas como gestor, como um gestor qualificado, eu tenho condições de contratar quem eu quiser, eu simplesmente vou e contrato pessoas qualificadas para isso. Quando temos decisões especificas a tomar, nós sentamos em conjunto, e eu estando de fora com a experiência que eu tenho discuto com a minha equipe ali sobre as tomadas de decisões.

Simplificamos a operação da minha empresa contábil

Outra coisa que eu fiz foi criar uma organização onde a nossa operação passou a sermos muito mais simples, no passado nós atendíamos grandes empresas onde nós tínhamos uma complicação no processo tributário desses clientes que tinham reports, clientes que operavam no exterior com situações tributárias envolvidas no Lucro Real e por ai vão.

Hoje nós não temos mais essa complicação toda, porque eu me dediquei à parte de gestão do meu negócio, e consequentemente eu não podia ficar tão bem informado quanto à parte técnica exigia nesse caso, e me colocaria em risco na parte de responsabilidade tributária.

Então é isso que quero falar para você, a minha visão em relação a um bom gestor, um cara forte de administração, um profissional que tem uma capacidade de gestão grande quando comparado com um profissional que tem somente a capacidade técnica.

20170503_161617
Ele supera do ponto de vista das organizações contábeis, todos os grandes cases que eu conheci de organizações contábeis foram profissionais que estavam tomando decisões e eram profissionais altamente qualificados na área de gestão, de forma alguma estou desmerecendo a parte técnica, que fique bem claro que isso é fundamental, mas de repente se você somente é técnico tem duas opções se fortalecer na parte de gestão ou se juntar com um bom gestor, porque juntos você tem muito mais chances de ir pra frente no empreendedorismo contábil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.