Como obter Capital para Investir no Marketing Contábil

O mercado contábil está cada dia mais competitivo e não há mais como tracionar uma carteira de clientes sem investimento e muito trabalho.

Mas, como investir para formar uma carteira para a sua empresa contábil?

Onde obter recursos para investimentos?

Quanto isso vai te custar?

Investimento sem recursos 

E a pergunta mais importante: é possível investir no marketing contábil sem recursos?

É possível sim, e existem algumas maneiras para isso que mostraremos a você no conteúdo a seguir.

Existem algumas opções em geral para trazer recursos através do mercado e uma das opções mais simples é, caso não tenha dinheiro para investir, trazer um sócio para o seu negócio.

Esse sócio pode vir com capital e receber uma porcentagem dos lucros, é possível também trazer também um sócio investidor, criando uma modalidade onde ele recebe os juros da operação.

Considere ter um sócio como opção de investimento
Ter um sócio pode ser um opção de investimento

Outra possibilidade é buscar um financiamento tradicional em um banco, que é um caminho simples, desde que o empreendedor tenha crédito.

Para que seja mais fácil compreender a questão como um todo segue um exemplo:

Se hoje o empreendedor fosse buscar R$ 1.000,00, para investir em marketing, quanto custaria esse valor dentro do mercado?

Imagine que foi ao banco e pediu um empréstimo de R$ 1.000,00 com uma taxa de juros de 3%, que é alta, você teria uma parcela em 12x de aproximadamente R$ 100,00.

Investindo R$ 1.000,00 em marketing é possível fazer a aquisição de um cliente com o ticket recorrente de R$350,00 mensais.

O financiamento tradicional é um investimento rápido e simples

Considerando esta conta o empreendedor terá uma receita mensal de R$350,00, depois vai calcular o imposto que será em média 8%, portanto são R$30,00 de imposto.

E o custo operacional para o perfil de cliente de um Simples Nacional não pode passar de 20% que seria R$70,00, somando-se a parcela de R$ 100,00 do financiamento.

Subtraindo os custos operacionais restariam ao empreendedor R$ 150,00 de um lucro operacional sobre o investimento que foi feito na aquisição do cliente.

Faturamento recorrente: R$ 350,00

Impostos (8%): R$ – 30,00

Custo operacional: R$ – 70,00

Parcela do financiamento: R$ -100,00

Lucro operacional = R$ 150,00

Multiplicando esse lucro por 13 (doze mensalidades e o décimo terceiro) teria o montante de R$1950,00 de lucro anual. O que é um ótimo número considerando o valor do investimento.

Para chegar nesse resultado foi preciso:

  • Fazer um financiamento para conseguir a verba;
  • Fazer corretamente o investimento em marketing;
  • Realizar a abertura do cliente;
  • Subtrair do lucro recorrente todas as despesas.

Portanto, depois de um ano você pagou tudo o que devia e ainda gerou quase R$ 2.000,00 de retorno para o seu caixa, investindo R$ 1.000,00.

Em um ano gerou o lucro operacional de R$ 2.000,000. Isso considerando apenas um cliente, essa conta é cumulativa, claro.

Captação de clientes

E muitas pessoas quando pensam em tracionar carteira acabam se perguntando sobre o custo administrativo, o custo fixo da operação.

O custo fixo para tracionar nesse patamar inexiste, isso porque se você trouxer um cliente a mais do Simples Nacional, anexo III, no perfil usado no exemplo, não será preciso de um novo funcionário ou até aumentar o seu aluguel. Este custo já existe para a sua empresa, desde o momento em que decidiu pela abertura dela.

Só seria preciso fazer alterações no seu suporte estrutural se o tracionamento aumentasse, por exemplo, 100 ou 200 clientes, somente neste caso seria preciso aumentar esse custo, por isso ele não entra na operação.

Esse custo só será variável quando o volume de aquisição de clientes for muito alto, enquanto o volume é pequeno não é preciso.

E em alguns casos a empresa tem até mesmo capacidade ociosa, em razão da perda de clientes dos últimos anos, e neste caso não haveria nem o custo operacional de R$70,00, pois isso seria embutido na capacidade ociosa já existente do escritório.

E não podemos deixar de observar que hoje, com as novas tecnologias, esse perfil de cliente requer uma mão de obra muito menor tornando mais fácil a escalabilidade.

Mesmo que para escalar seja preciso baratear o honorário, com o volume de aquisição de clientes essa diminuição de honorário acaba se “pagando” facilmente.

Essa é uma questão que cada empresa vai trabalhar de forma diferente pois envolve gestão operacional e estratégica.

Lembrando que como meio de obter o capital para investimento não estamos falando de empréstimo, e sim, de financiamento.

Buscar um recurso não para investimento não é o mesmo que contrair uma dívida, do mesmo modo que financia um carro ou um bem o empreendedor vai financiar a sua operação.

O empresário contábil que quer fazer o seu negócio crescer precisa ter um mindset de empreendedor e pensar da forma certa.

O empreendedor precisa observar de perto a sua empresa

Muitos empreendedores que querem abrir uma empresa não têm esse recurso inicial de investimento disponível, mas ele tem que pensar em possibilidades que existem para que a abertura seja possível e o tracionamento da carteira.

O empreendedor com o mindset correto quando faz um investimento e obtém o retorno deve continuar investindo e aumentar o valor do investimento para o tracionamento da carteira ou mesmo trazer um sócio como dito acima, mostrando que é uma oportunidade de ganhar dinheiro e que o negócio dele é o melhor lugar para estar.

Então, se quer alavancar a sua empresa contábil lembre-se que não existem milagres neste sentido, será preciso investir tempo e recurso.

Pense na conta que foi exposta acima para chegar à conclusão se esse é um negócio para você.

Os clientes não caem do céu e para estabelecer uma carteira é preciso investimento e talvez uma captação de recurso, se não puder fazer seu próprio investimento.

Ainda tem dúvidas sobre esse assunto?

Entre em contato conosco!

Deixe um comentário

  Inscreva-se  
Notificação de