DICAS PARA COMEÇAR A CARREIRA NA CONTABILIDADE

Qual o perfil atual dos profissionais em início de carreira?

Para entender um pouco mais contei com um “case” real. Conversei um pouco com um dos nossos colaboradores, o Victor.

Ele é mais conhecido como Jamal, apelido que ele ganhou na Tactus no seu primeiro dia de trabalho.

O Jamal entrou na Tactus há dois anos e quando ingressou estava cursando o segundo semestre da faculdade.

Na época ele não tinha experiência nenhuma na área contábil e nem na fiscal, mas o perfil dele se encaixou na nossa vaga e ele entrou direto na área fiscal.

Lembrando que no nosso processo seletivo consideramos os conhecimentos técnicos, é claro, mas também damos muita importância para o perfil do candidato. Na nossa experiência, quando um candidato se encaixa com a cultura da nossa empresa, facilmente ele desenvolverá as habilidades técnicas que procuramos. 

Na faculdade, Jamal ainda não tinha cursado nenhuma matéria que abordasse apuração de impostos ou área fiscal.

Tudo o que o Jamal aprendeu sobre operação fiscal, foi na Tactus e na prática.

E pensando em experiência, qual o período que o Jamal considera certo para um estudante de ciências contábeis começar a trabalhar dentro da área?

Ele acredita que o quanto antes começar a trabalhar numa empresa contábil, melhor para ele.

Segundo ele, somente assim, o estudante terá a oportunidade de aplicar o que aprendeu tecnicamente, transformando conceitos em realidade na prática no dia a dia.

Existe uma diferença muito grande entre o que se aprende na faculdade e o que realmente é necessário no dia a dia de uma empresa para performar e ter resultados.

A faculdade acaba abordando aspectos muito técnicos, e na prática, no dia a dia das empresas a diferença é muito grande.

Portanto, o quanto antes o estudante de ciências contábeis tiver essa vivência profissional, melhor será.

Uma queixa muito comum, em relação ao mercado de trabalho, é sobre a falta de oportunidade para quem está ingressando no mercado de trabalho.

Relação entre oportunidades e o perfil profissional

Ele acredita que no mercado existem muitas possibilidades, e às vezes o que acontece é que o perfil do candidato não atende a aquela função específica. 

Outro fator importante é que o mercado busca um profissional capaz de se adequar às novas realidades.

Atualmente, o mercado contábil apresenta muitas diferenças, há um tempo não havia tecnologia envolvida nos processos e, portanto, as habilidades exigidas eram outras.

O novo profissional deve se adaptar a essa nova realidade, vivemos em um mercado que tem utilizado muita tecnologia e muito mais dinâmico do que antes.

imagem de profissional usando recursos tecnológicos
O profissional precisa se atualizar com os novos recursos tecnológicos

O conhecimento é indispensável, mas é preciso se adaptar a essa nova realidade que envolve tanta tecnologia, entender quais as novas habilidades necessárias para se adequar a uma empresa contábil e crescer.

O profissional que está ingressando no mercado, precisa ter uma capacidade de adaptação muito maior e ter multi conhecimentos que vão além da sua área específica.

Isso porque, surgirão situações para lidar no dia a dia de uma empresa que vão exigir conhecimentos em outras áreas. A capacidade de adaptação é essencial no novo mercado.

A formação dos profissionais

As universidades ainda não vão além das normas técnicas na formação de profissionais.

Lembrando que as normas técnicas são essenciais, mas não há vivência com situações práticas ou mesmo qualquer tipo de preparação para o mundo real para o estudante hoje.

“Analisando a tecnologia que é usada hoje na Tactus em toda a operação, será que toda essa tecnologia está alinhada com o que ensina cenário acadêmico? – Perguntei”

Não, pouco se fala sobre tecnologia nas faculdades de ciências contábeis.

Os alunos não têm vivência prática com softwares contábeis ou qualquer outro sistema.

Esse desalinhamento é um fator bastante grave, quando esse profissional “cai” no mercado contábil, essa falta de familiaridade acaba atrapalhando até mesmo os jovens a crescer.

Se o profissional não tiver o pensamento de que deve se adaptar a essa nova realidade, mesmo que esteja estudando um conteúdo um pouco ultrapassado, ele tem uma grande chance de ficar fora do mercado.

Pensando em divisão de habilidades, nós temos de um lado as habilidades técnicas e de outro lado as habilidades comportamentais, ambas são consideradas no momento da admissão.

Como “medimos” essas habilidades

Para analisar as habilidades técnicas, realizamos testes diferentes com cada candidato para cada nível de vaga, esses testes nos permitem medir o seu conhecimento, e se ele atende as atribuições pertinentes a função que está em aberto.

Para avaliar as habilidades comportamentais, nós fazemos alguns testes que nos permitem entender o alinhamento de cada um com o que nós buscamos, mas só vamos sentir isso de fato no nosso dia a dia.

imagem que represente jovem profissional trabalhando
O perfil ideal para performar dentro de uma empresa contábil

Primeiro, o profissional para este novo mercado deve estar muito interessado em crescer.

Além disso deve ter a capacidade de adaptação muito maior do que é exigido naturalmente. As coisas mudam muito rápido neste mercado que é tão envolvido em tecnologia, e é preciso estar pronto para se adaptar rapidamente às novas necessidades,  como por exemplo, a implantação de um novo sistema.

As ferramentas, automatizando os processos manuais, trazem mais oportunidade para o profissional se dedicar a trabalhos mais consultivos e analíticos dos clientes.

imagem que represente funcionário em ligação com cliente
A comunicação entre cliente e profissional nos dias atuais

Há dois anos, quando Jamal entrou, usávamos plataformas para fazer comunicação com os clientes e era efetivo, mas de lá para cá foram instituídos outros meios de comunicação com os clientes que tornaram tudo mais rápido e melhor.

Em 2019, tivemos cerca de 20 contratações para nosso time e nas nossas contratações o número de jovens tem crescido.

Ele acredita que essas empresas estão fazendo a aposta na “nova geração” é a certa, na opinião dele, a nova geração tem um potencial muito grande para desenvolver habilidades psicológicas, técnicas e muito mais.

Ele diz que os jovens têm vontade de aprender, fazer o melhor, crescer na vida e no mercado, e as empresas apostando nessa geração tem muito a ganhar.

Voltando o nosso olhar ao empreendedor, como pensa o jovem hoje? 

Qual a dificuldade que o empreendedor mais velho tem de vivenciar esse mundo? 

O que faz sentido para os jovens de hoje profissionalmente, como atrair esses novos profissionais?

Jamal diz que os jovens de hoje gostam de desafios.

Ele diz que na sua entrevista na Tactus se sentiu muito desafiado em aprender, e notou que poderia evoluir muito dentro do cenário da empresa.

Segundo ele, é importante também para o jovem que esses desafios, ao passo que forem superados, sejam reconhecidos, conforme a possibilidade de cada empresa.

O empreendedor não pode perder o timing de reconhecer esse profissional de alguma forma, tarefa que na opinião dele a Tactus faz muito bem.

“Uma coisa que temos ainda grande dificuldade para o empreendedor entender, em função do tradicionalismo existente nas empresas contábeis, é a questão da liberdade, que tipo de liberdade nossos colaboradores têm na Tactus? – Perguntei”

Eles têm muita a liberdade!

Desde sair do seu lugar no momento que quiser, ir até a cozinha – onde há sempre comida disponível – ou em qualquer outro ambiente, liberdade usar a roupa que quiserem, liberdade de escutar músicas ou assistir a séries durante o trabalho. A liberdade que eles têm na nossa empresa não é facilmente encontrada em outras do mesmo ramo.

Em algumas empresas ainda é proibido, durante o expediente, o acesso a redes sociais, considerando que os jovens são nativos digitais, se incomodam demais com esse tipo de restrição, o acesso às redes sociais já fazem parte da rotina deles.

Não acreditamos que esse, ou qualquer tipo de restrição retrógrada, funcione. Nossos colaboradores não têm a produtividade afetada em razão dessa liberdade, muito pelo contrário, a cada dia entregam mais e melhor.

O Jamal, assim como os outros do time, tem uma carteira de clientes bastante extensa, hoje ele atende a 104 empresas na área fiscal, que contemplam diferentes níveis de complexidade.

Colaborador Vs. Produtividade

As ferramentas são pontos importantes que ajudam essencialmente os profissionais na entrega, além disso nossos colaboradores têm todo o suporte dos gestores em qualquer tempo, esse respaldo faz grande diferença.

Outro ponto que colabora muito com a produtividade é estabelecer processos. Tudo na Tactus é feito através de processos, sem eles não sobreviveríamos.

Perguntei ao Jamal: diante todo o crescimento que está vivenciando diariamente, isso te assusta?

Jamal diz que de certo modo sim, mas ele se sente seguro para enfrentar e fazer o que é preciso sempre.

Além disso, o crescimento acelerado traz mais oportunidades para seu crescimento e incentiva sua carreira.

Viver em uma mesmice não faz ninguém crescer.

O medo de ficar para trás, num ambiente de mudança, acaba sendo fator impulsionador: os jovens não querem perder suas posições, então, se dedicam ainda mais. 

O jovem tem que entender que é preciso estar fora da “zona de conforto” para evoluir, mas é na “zona de desconforto” que aprimora as habilidades dos profissionais, desenvolve o conhecimento técnico, a capacidade de análise, capacidade psicológica e ajudar a ser mais estratégico.

Você que é jovem e está estudando: procure oportunidades em uma empresa, somente na prática vai aprender como funciona a contabilidade atual.

E você que é empreendedor: pense nos pontos acima, reconsidere alguns conceitos e dê oportunidade para essa nova geração, você vai se surpreender!

Deixe um comentário

  Inscreva-se  
Notificação de
WhatsApp chat
Telegram