Saiba como a HubCount começou seu processo de automação contábil e vem se consolidando no mercado contábil para favorecer a evolução e crescimento das empresas.

HUBCOUNT: EVOLUÇÃO NA AUTOMAÇÃO CONTÁBIL

Você já sabe que nosso intuito é sempre trazer conteúdos melhores para você, e dessa vez estive com Gabriel Capano CEO da HubCount, falando sobre tecnologia para empresas contábeis, automação e produtividade empresarial.

A Hubcount se mostra para o mercado como uma ferramenta de automação contábil, tendo vários produtos para atender os escritórios contábeis no dia a dia, automação e entrega de valor.

Vamos conhecer um pouco mais sobre a jornada do Gabriel a seguir!

O início da jornada

Antes de partir para o mercado contábil, ele atuava na área de desenvolvimento e gestão de negócios e inovação.

imagem que represente conversa entre Gabriel Capano e Anderson Hernandes
O Gabriel conta que começou a trabalhar com desenvolvimento de software e numa dessas empresas, abriu seu próprio negócio

Eles começaram a atender muitas empresas grandes, pois eram de fato bons, e uma dessas empresas era um escritório de contabilidade de São Paulo.

Foi então que a Hubcount começou!

Melhorias para a operação

Ele começou a desenvolver várias soluções de automação para essa empresa, eles tinham uma operação bem grande e em dado momento, um dos sócios dessa empresa fez a proposta de comprar uma parte da empresa de software, eles aceitaram e entraram no mercado de contabilidade em 2016.

A primeira automação entregue foi a da DCTF, que era feita a mão. Somente com o uso dessa automação o trabalho que era feito por uma equipe de 17 pessoas – que foram realocadas para outros setores – ficaram apenas 2 pessoas.

Eles tinham construído aquela solução para aquele escritório em particular, não tinham – naquele momento – a ideia de transformar isso em um produto ou fazer isso virar outra empresa.

E a próxima coisa que eles fizeram foi o Report Contábil, em 2017, numa versão preliminar.

Visualize as informações da sua empresa de uma forma diferente, através do balancete ou razão, geramos gráficos, indicadores, demonstrações financeiras (DRE, BP, DFC, DMPL, EBITDA) e insights valiosos aos clientes e contadores.

Fonte: https://hubcount.com.br/report-contabil/ acessado em 09/03/2021 às 14h45.

E foi aí que perceberam que isso poderia virar um negócio.

Automação contábil com eficiência

A partir desse momento, começaram a reunir essas soluções e no final de 2017 fizeram teste em um evento. O produto não estava pronto para o mercado, mas entenderam que havia uma aceitação muito boa e decidiram de fato fazer isso acontecer.

Aperfeiçoaram o produto durante 1 ano e no final de 2018 lançaram na Feira do ContaAzul e foi uma loucura!

Do dia para a noite conseguiram quase 100 clientes, porque as empresas começaram a perceber a diferença entre o que é contabilidade e o que é financeiro e a pedir isso.

imagem que represente levantada de mãos
O mercado já está pedindo esse tipo de solução e se acostumando com algo que antes era entregue somente para empresas maiores

Hoje todo tipo de automação que venha “da porta para dentro” de cara não gera valor para o cliente, mas sim para a empresa contábil na questão de produtividade, autonomia de mão de obra e que a automação gera segurança e escalabilidade.

Maior receita sem aumento de custo

Você pode escalar sem tecnologia, a diferença é que seu custo vai começar a ficar grudado com a sua receita, ou seja, quanto mais crescer mais vai aumentar o seu custo e vários outros problemas surgem com isso.

Com a automação contábil você “desgruda” esses custos, os clientes entram e você tem mais receita, mas o seu custo não cresce na mesma proporção que a receita, portanto ter automação é fundamental.

Com a tecnologia é possível trazer mais clientes sem gerar custo operacional além do que já existe e consegue escalar tranquilamente.

E isso bate de frente com o pessoal que ainda tem – e é uma quantidade gigantesca de empresas no Brasil – contabilidades tradicionais que estão presas ao papel e ao físico.

É fácil perceber o surgimento de empresas novas, que já são 100% digitais.

Vantagem competitiva

Perguntei ao Gabriel, na sua visão de experiência de mercado, como é a vantagem competitiva dessas novas empresas em relação às tradicionais. Continue acompanhando o conteúdo!

Processos automatizados

Ele disse que quem está começando agora no digital vai conseguir primeiro construir todos os processos do zero, pois tivemos uma mudança bem grande não só em sistemas como o nosso, mas RPs de mercado que acompanham essas mudanças.

Os processos implantados nesse início estarão bem mais otimizados do que essas empresas tradicionais que têm dificuldade de mudar.

Uma empresa que começa agora pode usar o que tem de melhor no mercado, se fazendo valer de um processo automatizado.

Ferramentas contábeis

Se souber escolher as melhores ferramentas não vai precisar fazer nenhuma mudança de ferramenta ao longo do caminho, o que também dá muito trabalho.

imagem que represente empresa a frente de outras
Para quem está começando agora essa é uma vantagem bastante significativa

Na base de clientes eles tiveram muitos que eram tradicionais de contabilidades antigas e que buscavam essa transformação na contabilidade.

Desafios na transformação

Qual o negócio mais difícil hoje: a transformação que passa do tradicional para o digital ou quem já nasce digital?

São desafios diferentes.

A base de clientes atual da HubCount é composta por contabilidades um pouco maiores, então eles têm clientes que acabaram de fundar a empresa e estão fazendo sucesso e já começaram com tecnologia de ponta.

Adaptação a tecnologia

No caso das empresas mais tradicionais, existe a dificuldade nos processos, pois eles já decidiram fazer uma transformação na empresa, querem automatizar processos e entregar valor para o cliente de um jeito diferente.

O cliente já está decidido e os problemas nessas mudanças, muitas vezes, estão na equipe, sendo totalmente comum sabotarem e não aceitarem as mudanças, isso é desafiador para o gestor, muita gente já desistiu em razão disso.

Papel do gestor

O gestor precisa de resiliência e de um mindset preparado para isso. 

É preciso ter a convicção de que aquilo é o melhor para a empresa e decidir fazer a mudança sem desistir no meio do caminho.

Vende-se muito a ideia de que a robotização vai tomar o papel do contador e substituí-lo, mas isso não existe!

imagem que represente reunião entre colaboradores
O contador vai parar de fazer os serviços repetitivos e partirá para trabalhos que geram mais valor

Fica evidente que não é a ferramenta que resolve o problema, existe muito a questão da equipe.

A maioria dos gestores fecha o contrato com a HubCount e erram no ponto em que não participam do processo de implantação.

O nível de ganho e produtividade que uma automação do simples dá no primeiro mês pode chegar até a 90%, dependendo do cenário.

Transformação para o digital

As empresas, cada vez mais, estão investindo no digital e isso já é uma ameaça para as empresas tradicionais.

A cada dia o tempo das empresas tradicionais é mais curto.

Quem sai na frente adquire um nível de experiência muito maior na transformação digital, é preciso aproveitar esse timing.

O ano de 2020 foi um divisor de águas e mudou muito a visão que todos tinham sobre a tecnologia e toda essa transformação impacta também o mercado contábil.

Empresas que já apostaram no digital, assim como a Tactus Contabilidade Digital, há 5 anos, hoje estão com muito sucesso.

Empresas como a Hubcount investiram pequenas fortunas para desenvolver estruturas pioneiras para o mercado contábil.

Existe uma dúvida muito grande sobre a questão do conceito de colcha de retalhos, na cabeça de muitos uma empresa dessas que tem um desenvolvimento próprio tem um sistema que aperta um botão e faz tudo de uma ponta a outra e não sabe que por trás há outros.

É importante entender que não é um sistema só que resolve, os players não usam só um sistema é uma casca que consome as outras ferramentas via API ou integração que eles mesmos fizeram.

Muitas pessoas ficam reticentes em contratar mais um sistema para executar funções diferentes.

Mas não há outra saída, não existe um sistema que faz tudo muito bem.

Hoje as empresas de contabilidade com um braço tecnológico tendem a ter mais sucesso.

Cerca de 80% do trabalho contábil é manual e repetitivo e tudo o que é repetitivo é possível ser automatizado.

Ainda há muita coisa a ser ofertada para o mercado contábil e muitos problemas para resolver.

imagem que represente aprimoramento na contabilidade
As ferramentas evoluem a todo tempo e há muito o que fazer ainda, pois existe muito problema para resolver nessa área

Perguntei ao Gabriel: “Será que poderemos vislumbrar, daqui 5 anos, grandes milionários saindo com a venda das suas respectivas vendas contábeis para fundos e grandes grupos e formarmos uma geração de milionários que apostaram nisso?”

Ele disse que isso já acontece. De fato já tiveram casos assim no mercado e isso vai se intensificar cada vez mais.

O negócio contábil é muito bom do ponto de vista de uma empresa.

É preciso valorizar essa questão do negócio de recorrência, o negócio contábil é incrível se você souber escalar todos os meses, não importa o nível de degrau que suba.

Ter uma automação é muito importante para escalar a sua empresa e fará com certeza toda a diferença na evolução e crescimento do seu negócio.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

CADASTRE-SE E RECEBA

E-book Marketing Contábil 2.0 e o E-book 41 Técnicas de Negociação para Contadores