IMPACTOS DA CRISE NAS EMPRESAS CONTÁBEIS

 Nós realizamos uma pesquisa entre as empresas contábeis, para poder entender o impacto da crise dentro do mercado contábil.

Nesse conteúdo vou apresentar a pesquisa, e farei uma série de observações estratégicas sobre o que estamos vivenciando, mostrando como podemos passar por esse momento de crise.

A pergunta Inicial foi: quantos profissionais você empregava no início da crise?

E eu perguntei sobre os profissionais para ter uma ideia e para ter uma base, assim nas próximas pesquisas poderei entender o impacto que teremos nessa parte de profissionais.

A grande maioria das empresas que respondeu tem até 10 profissionais trabalhando.

A segunda pergunta foi: você dispensou ou vai dispensar profissionais?

A maioria disse que não dispensou e não pretende dispensar nenhum profissional.

O que você precisa considerar antes de decidir ou não antes dispensar a sua equipe?

É preciso considerar o fato que você terá, em algum momento, que formar times profissionais novamente.

imagem que represente futuro
Numa situação como essa, inicialmente, pode parecer mais fácil dispensar os profissionais, mas temos que pensar no processo de retomada

Qual vai ser o peso depois para formar esses times novamente?

É importante lembrar que todo profissional passa por um processo de treinamento, qualificação e aculturamento, quando você dispensa esse profissional, gera impacto na sua relação com a operação depois.

Outro fator que eu coloquei como relevante é a questão da proteção do caixa.

O que você precisa considerar?

Sua decisão deve estar muito envolvida com a questão da proteção do caixa.

É preciso pensar sobre as duas: até que ponto faz sentido perder alguém do time até que ponto não perder alguém do time de afetar o seu caixa.

Atraso de honorário:

75% já identificou que houve atraso no recebimento.

Dentro da Tactus nós adotamos uma medida emergencial.

Olhamos toda nossa cobrança e como ela estava formatada antes da crise.

Vivenciamos um processo totalmente atípico, por isso, nós pegamos a nossa regra de cobrança analisamos tudo e mudamos todo o processo.

Adequamos tudo para que tivéssemos mais assertividade em relação ao processo de cobrança.

E ao mesmo tempo entendemos a situação do cliente quanto a isso.

imagem que represente equilíbrio
Estamos vivenciando um momento que requer uma análise da situação do cliente, precisamos encontrar o equilíbrio

É essencial avaliar até que ponto sua liberalidade com o cliente vai influenciar diretamente sua empresa contábil.

A minha postura como gestor mudou completamente, antes eu tinha uma frequência de análise financeira que era semanal, agora esse relatório e análise virou diária.

Estamos olhando para o nosso caixa de uma forma muito mais efetiva, olhando para o nossas contas a receber e para as ações dentro do contas a pagar.

A mudança de comportamento

Analisamos rapidamente que existe uma mudança comportamental de perfil durante essa crise.

As empresas nunca foram impactadas com notícias do governo dizendo que não precisavam pagar impostos, tão pouco que não teriam que mais que entregar o Imposto de Renda pessoa física no prazo estipulado. 

Isso não acontece há muito tempo, há pelo menos 15 anos.

Todo mundo que está produzindo conteúdos para empreendedor, está incentivando que os pequenos empreendedores negociem.

Ou seja, o impacto sobre o processo de negociação está sendo muito grande e esta mudança comportamental faz, que no primeiro momento, os empreendedores já não queriam pagar ou queiram negociar.

Nós conseguimos nos tornar prioridade para o nosso cliente.

imagem que represente ajuda
Você tem que se fazer presente na vida do seu cliente

Se você deixar passar muito tempo para fazer o processo de negociação, será afetado, pois o cliente vai esquecer e o pagamento não se torna prioridade.

Outra pergunta foi se houve solicitação de redução de honorários.

39% disse que não e 60% diz que sim.

Eu acredito que teremos uma mudança de cenário em decorrência da crise, e depende de quanto tempo isso vai durar.

A redução de honorários é uma coisa que eu tenho defendido, neste momento, como sempre possibilidade. Mas é preciso analisar cada caso.

Quais critérios analisar?

  •   Esse cliente foi realmente impactado pela crise?
  •   Houve a redução dos serviços prestados?
  •   Ele já tinha problemas de caixa?

Você pode reduzir os honorários por um período, depois de tomar ou abrir um processo de postergação de pagamento.

São as coisas que você pode fazer, mas sempre considerando o valor dos seus custos fixos, senão, não faz sentido.

Qual o objetivo de propor esta questão da redução?

O objetivo é proteger a sua carteira.

Um cliente que você adquiriu, e tem ele a anos na sua carteira, teve um custo de aquisição.

Se não for flexível com esse cliente e o perder, futuramente, terá que retomar esse cliente, e ele vai ter um custo de aquisição de cliente (CAC).

Manter esse cliente, mesmo com processo de redução, nesse momento é mais assertivo do que perder o cliente.

O trabalho complementar

O que nós temos hoje de cenário em relação ao que está acontecendo?

Nós, em uma ponta todo o cenário de crise severa e na outra ponta temos algumas áreas que estão sendo diretamente afetadas com aumento de serviço.

Nós temos tendo um aumento de demanda dentro do departamento pessoal.

Como fica a situação se você fizer um processo de redução de honorários para todo mundo?

imagem de análise, estudando a situação do cliente
Mas é importante avaliar a situação e o histórico do cliente, entender se ele não tem condições mesmo de pagar ou se está só apavorado com a crise

Você tem que pensar que terá que entregar muito mais serviço e consequentemente essa entrega adicional pode ficar comprometida.

Portanto é preciso verificar se a demanda do cliente está grande, para não conceder a ele uma redução de horário, isso pode não fazer sentido para você.

É preciso também considerar como é que era a situação desse cliente da crise.

Todo mundo, depois que essa crise começou, acabou entrando no pânico dentro da sociedade empresarial.

Controle financeiro

Outro fator que você deve considerar é que se você já tem uma empresa que tem um honorário competitivo, se você esse horário nesse momento pode ter um problema de rentabilidade.

É preciso analisar caso a caso para tomar a decisão.

Você possui reserva de caixa para manter sua empresa operando com redução de receita por quanto tempo?

Responderam que até um mês 41,7%

Responder que até dois meses 34,7%

Estamos falando de 76,4% que respondeu que só tem caixa para dois meses.

É uma situação preocupante dentro do mercado.

Quem tem caixa para um ou dois meses têm que fazer uma ação efetiva para alongar esse caixa.

Você precisa ter caixa para quando tudo voltar.

Precisa efetivamente proteger o caixa da sua empresa nesse momento, é muito importante olhar para o seu caixa nesse processo, pois isso vai impactar diretamente no seu negócio.

Perguntei também sobre concentração de receita.

É um assunto que eu tenho falado muito nos últimos anos, baseado numa experiência anterior.

É importante ter uma receita pulverizada, nem todo o negócio contábil foi afetado.

Muitos segmentos inclusive tiveram aumento de demanda e dobraram seus resultados.

E mesmo aqueles que foram afetados, existem realidades diferentes.

Existem pessoas que foram afetadas, mas tinham caixa e outras que não tinham.

E alguns segmentos até mesmo por questão de postura gestão, foram inicialmente afetados, mas conseguiram achar uma condição alternativa, como migração para venda online.

Podem ter perdido uma parte do faturamento, mas não foi afetado numa totalidade.

Considere especificamente esses aspectos na hora de tomar uma decisão.

Há alguns anos 75% dos nossos clientes estava concentrado em apenas um segmento, isso nos trouxe muitos riscos no mercado.

 imagem que represente clientes vs empresa
Nós buscamos, desde lá, proteger nosso mercado e a nossa concentração de clientes

Nós nos concentramos muito em mercado digital, mas dentro do mercado digital nós temos uma grande diferença de serviços e vendas entre os novos mercados.

Nesse momento temos proteção, tivemos segmentos que foram afetados e outros que não foram afetados, além disso, outros se destacaram com essa crise o que chega a ser paradoxal.

Análise de cenário de recuperação

Há um estudo que mostra claramente a questão da curva.

No estudo temos um processo de um processo de estabilização para só depois seguir para um processo de recuperação.

O que nós temos que ver é que esse processo de estabilização, até chegar no ponto efetivo, vai levar um determinado período.

Nesse estudo apontaram que junho seria iniciada a liberação do convívio social, mesmo que de uma forma horizontal.

Obviamente não haverá uma aceleração brusca em relação à economia, principalmente de segmentos que foram diretamente afetados.

 O que é importante considerar diante de uma análise como essa?

Você tem que considerar efetivamente que nós vamos ter o momento da crise aguda e nós vamos ter um segundo momento que é o momento de estabilização, e podemos chamar de segunda fase da crise.

E isso afeta diretamente nosso negócio contábil.

Nós teremos cerca de quatro ou cinco meses de uma crise severa.

A crise que estamos vivendo, neste momento, está quase chegando no processo de pico que é onde o dinheiro das pessoas de fato começa acabar, sobretudo o das empresas.

Depois disso sequencialmente teremos uma segunda onda da crise.

imagem que represente a importância do papel do contador
Quando começar esse processo de regeneração, as empresas vão continuar precisando de nós, e talvez muito mais do que elas precisam agora

O que nós precisamos entender efetivamente é quais serão as nossas ações para ajudar as empresas nesse momento de real aceleração

Como estaremos preparados para segunda onda da crise?

Analisar esse estudo de mercado é importante porque isso efetivamente faz com que as nossas ações estratégicas nos orientem melhor.

Como qualquer outro negócio, quem consegue fazer uma leitura antecipada, tem um privilégio de sair na frente.

Sair na frente pode acelerar o seu processo de retomada, você pode ter resultados mais efetivos de uma forma mais rápida em relação ao seu negócio.

Muitos empreendedores contábeis não estão tendo uma visão estratégica sobre o que está acontecendo e não estão entendendo como pensar estrategicamente.

Muito cuidado pois é preciso ter uma visão estratégica em relação a nossa operação.

Eu fiz considerações importantes sobre dois cenários.

CENÁRIO 1

O que pode acontecer no mercado contábil considerando esse cenário?

Teremos impacto de qualquer maneira.

Mas, é certo que se a sua empresa contábil não sobreviver até maio, considerando que não estamos parados, você tem sérios problemas.

Pois, mesmo com algumas reduções de honorário é possível alongar o seu caixa para sobreviver, se você não consegue, é fato que existe um problema de gestão que sua empresa já vinha carregando.

Esse é o momento de repensar um  pouco tudo que está fazendo.

E se você efetivamente não faz ações que devem ser feitas, como alongar o seu caixa, está colocando em risco a continuidade do seu negócio.

Não adianta querer jogar os problemas de falhas de gestão na crise.

As empresas que já eram digitais estão operando em Home Office, é claro que tiveram alguns contratempos.

Na Tactus, por exemplo, tivemos que fazer muitos ajustes, mas em dois dias já estávamos operando completamente em home office. Tudo isso foi possível por conta da digitalização do nosso serviço.

As contabilidades tradicionais estão com problema ainda de adaptação de ferramentas de atendimento e gestão operacional.

Isso é um problema.

Nossa empresa, assim como tantas outras, já está em home office há muitos dias.

Não faz sentido estarmos ainda debatendo problemas ligados a implantação do home office.

As empresas tradicionais, que ainda trabalham com papel, somente, tem que acordar para essas mudanças, para tentar sobreviver.

CENÁRIO 2

Caso esse cenário se estenda até junho, teremos um aumento significativo de queda e problemas de faturamento.

É preciso ficar claro, que mesmo aquelas empresas que não estão diretamente afetadas, se essa situação perdurar, elas podem ter um problema sério.

O poder de compra das pessoas está diminuindo cada vez mais, e quanto mais tempo ficar mais em casa sem poder reproduzir, aumenta o risco para o empreendedorismo, muitas empresas infelizmente vão se perder.

As empresas contábeis estão sendo diretamente afetadas e se esse cenário se perdurar até junho nós teremos efetivamente uma queda significativa de faturamento.

Por mais que as empresas contábeis iniciem a retenção de custo, se nós tivermos um fechamento por muito tempo, isso vai começar a se tornar insuficiente.

Com um longo tempo de paralisação, teremos uma quantidade mínima de trabalho e você não vai ter uma contrapartida de faturamento efetivo para manter a operação.

Ou seja, até mesmo nossa empresa trabalhando, se continuar dessa forma, seremos afetados de forma muito maior.

Analisando os dois cenários

Eu, particularmente, acho muito mais provável que esse cenário se estenda até maio.

Sem dúvida, os dois cenários são desafiadores, e você deve estar preparado para o pior cenário.

É importante que você analise o dia a dia sua empresa, mudar a sua forma completamente de analisar isso vai fazer uma grande diferença.

É importante observar que hoje nós temos um aumento pela demanda de informação.

A pesquisa do Google Trends mostra um aumento significativo na procura de alguns termos.

O termo crise, por exemplo, tem aumentado significativamente, as pessoas estão se informando muito mais em relação a esses assuntos.

imagem que represente pessoa estudando novas estratégias
É preciso refletir que as pessoas estão buscando muito mais informação

Você está efetivamente gerando a informação que as pessoas estão procurando?

Isso vai fazer uma diferença em relação ao seu posicionamento de mercado.

Pense que nós estamos tendo uma mudança comportamental dos nossos clientes e dos consumidores de um modo geral, nós temos que aproveitar as oportunidades que essa mudança comportamental vai trazer para as empresas contábeis.

O período pós-crise

Temos muitas tendências a surgir como o serviço societário.

Imagine que muitas empresas vão quebrar, muitas outras empresas vão nascer, muitas outras opções vão surgir sob o ponto de vista de planejamento societário, empresas que vão ter que ser encerradas por exemplo.

Na minha avaliação,a área societária terá um crescimento significativo, depois que passar esse primeiro momento da crise.

Outro exemplo que vai surgir é a demanda pela gestão de negócios.

Nada mais de gestão será como antes, os empreendedores serão muito mais criteriosos analisar a gestão do negócio.

Dentro do mercado empreendedor toda essa crise vai trazer um grande aprendizado, para as pessoas que vão sofrer fortemente com a crise, inclusive as empresas contábeis.

Olhando para nossa tendência de mercado, teremos uma demanda muito maior de gestão de negócios.

Tudo que vínhamos falando sobre uma contabilidade mais construtiva e sobre BPO Financeiro, fica mais evidente nesse no momento.

É essencial entender a tendência de mercado e o que você pode aproveitar como tendência de mercado no processo de crise.

imagem que represente tomada de decisão estratégica
O segredo é pensar estrategicamente e começar a considerar que vamos ter uma mudança comportamental daqui para frente

Vivemos a aceleração da transformação digital dentro da contabilidade.

Há tempo venho falando sobre isso, que isso ia acontecer alguns anos, mas tudo se antecipou, não temos como esperar, a mudança é agora.

Quem não mudar agora, está perdido, o padrão de consumo e está sendo modificado.

É fácil observar que até as pessoas que não eram muito adeptas da tecnologia estão passando pela transformação e se adaptando.

Tudo sendo modificado, existe muita coisa para refletir dentro do empreendedorismo, você precisa entender como essa tendência tecnológica e essa mudança no comportamento digital influencia sua empresa.

Haverá um grande fortalecimento do serviço contábil digital, esse serviço tem uma precificação mais baixa do que o tradicional, e isso já está sendo sentido.

Tudo começa a ser revisto, estamos num processo de transformação, e quem já se aliou ao processo digital tem uma vantagem competitiva.

Agora, quero fazer algumas perguntas:

  •   Você vai sair melhor e mais forte depois dessa crise?
  •   Quais são os aprendizados que essa crise vai deixar para você?
  •   Como você vai utilizar esses aprendizados para fortalecer o seu negócio?

Você precisa passar por esse momento e ao mesmo tempo também saber como sair melhor desse momento.

Sua empresa será afetada, mas deve focar no aprendizado que vai ter e em toda maturidade que vai adquirir.

Quem conseguir fazer esse processo de análise de mercado, para entender para onde está indo no mercado nesse pós-crise, vai ser beneficiado.

Essa leitura de mercado vai ajudar direcionar seus produtos contábeis e seus serviços para efetivamente ter melhores resultados.

Desenvolver pensamento estratégico

Converso diariamente com dezenas de empreendedores contábeis, a grande maioria ainda tem uma dificuldade muito grande de pensar estrategicamente.

Nunca foi tão importante para ser estratégico em relação ao seu negócio contábil.

É fundamental nesse momento que você desenvolva o pensamento estratégico.

Você vai desenvolver seu pensamento estratégico consumindo conteúdo de pessoas estratégicas.

É preciso que efetivamente trabalhe a sua mente, você não pode olhar só o momento atual, deve projetar o que vai acontecer no futuro e fazer análise de cenários.

A informação existe só não consome quem não quer.

Não existe mágica, eu estou vivenciando toda essa crise 24 horas por dia por dois motivos:

Fazer o melhor para mim e para minha empresa contábil e para dar o melhor para as empresas contábeis do mercado, para ajudar a vocês.

É importante que vocês consumam muito conteúdo de valor nesse momento, isso fará uma grande diferença no seu negócio.

A crise vai passar e ela vai separar especificamente as empresas contábeis dos escritórios de contabilidade.

Vocês precisam pensar como empresa e como gestor de empresa contábil, precisam ter neste momento a visão de um gestor.

Não há problema nenhum dar alguns passos atrás, tivemos de fazer isso para preservar o nosso negócio.

Não é o momento para agir emocionalmente, é a hora de ser efetivamente racional e estratégico.

imagem que represente Anderson com cara desafiador
O meu objetivo é efetivamente ajudar as empresas contábeis no mercado brasileiro a passar por esse momento de crise

Vivenciaremos várias etapas neste ano de 2020, tudo mudou, tudo ficou mais difícil, mas vai passar.

Agora é o momento de transformar a sua empresa contábil e vou ajudar sua empresa contábil a superar isso.

Nós não podemos ignorar que nós vivemos um momento desafiador, mas não é o final do mundo.

Eu tenho plena certeza que nós vamos passar por isso, se fizermos o que tem que ser feito.

Confira a seguir o resultado da pesquisa:

Deixe um comentário

  Inscreva-se  
Notificação de
WhatsApp chat
Telegram