O que pode acontecer em 15 anos?

jefferson15 anos

Esse poema foi escrito pelo meu amado irmão Jefferson em comemoração aos meus 15 anos profissionais.

Agradeço de coração a ele e compartilho com meus queridos leitores essas lindas palavras.

O que pode acontecer em 15 anos?

Podem acontecer muitas coisas,

outras podem deixar de acontecer.

Há pouco mais de 15 anos nasceu uma menina,

que com uma pinta na testa tornou-se uma linda moça.

Há 13 anos resolvi largar a mamadeira,

e há 12 comecei a trabalhar.

Há 5 anos, como num piscar de olhos,

perdemos aquele a quem mais admirávamos,

A referência em nossa família,

aquele que tanto nos ensinou,

Pessoa de caráter incomum,

nosso amado pai,

que hoje só nos resta uma enorme saudade.

Como se fosse ironia da vida

há 4 anos após uma ligação de tão longe,

franzinamente aparece uma pequena pessoa,

tão pequena que dava até medo de segura-la no colo,

mas que hoje, docemente com nome de Giovanna,

tanto preenche nossas vidas.

Como que se fosse pouco,

apareceram mais alegrias

Só que dessa vez em dose dupla,

Primeiro um pequeno menino,

Que de tão envergonhado,

Mal conseguíamos avistar seu rosto.

Menino este que de trakinagem em trakinagem,

e com um lindo sorriso,

Enche nossas vidas de alegrias.

Branca quanto este papel,

Apareceu uma linda e sorridente menina,

Menina que consegue encantar a todos com um simples olhar,

Surpreendendo a todos com seu charme e carisma,

Como que completando o vazio em nossas vidas.

Quinze anos pode parecer pouco,

mas pode ser uma eternidade,

Afinal, quanta coisa pode acontecer!

Quinze anos pode fazer um jovem rapaz,

que até a pouco tempo,

brincava de lutinha com teu irmão,

arriliava tua irmã, e tomava palmadas da mamãe.

Mas como que instantaneamente,

tornou-se um grande homem.

Mais que isso, um lindo homem,

Não somente por seus olhos verdes,

Mas principalmente pelo seu caráter,

Imenso coração.

Homem que teve que aprender a vender,

Vender saco de lixo,

Vender gravatas,

Vender lingerie.

Aprendeu a costurar, a fazer shampoo e perfumes

aprendeu até mesmo a matar frango!

Resolveu ser empresário,

escritor, professor e palestrante,

Teve de aprender a ser pai,

Tem que ser irmão, marido, tio, amigo e um bom filho.

Como se não bastasse,

Ainda tenta ser conselheiro, psicólogo, arquiteto,

pedreiro, eletricista e mesmo com um baita de pé chato,

Ousa ser jogador de basquete.

E esse é Anderson Hernandes,

Grande pai, marido, tio, amigo, chefe

E um grande irmão!

Pessoa que tanto admiro e quem,

Destinos essas singelas palavras,

Sem rima nenhuma, mas de coração!

De teu amado irmão…

Jefferson Hernandes

18/12/2009

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.