Entenda qual é a importância do uso de tecnologia para ter resultados no mercado de contabilidade e porque o contador precisa manter-se atualizado para agregar valor ao seu serviço.

TECNOLOGIA NA CONTABILIDADE

Estive com o meu convidado Luciano Macário, que é especialista em tecnologia para o mercado contábil.

Falamos sobre o empreendedorismo e resultados práticos na contabilidade.

O Luciano tem um ponto forte no conhecimento que envolve a tecnologia. Ele é CEO do Escritório Inteligente, uma empresa que já está no mercado há 16 anos com o foco em dar protagonismo ao contador.

A missão da empresa é criar soluções para colocar em prática o potencial humano.

Como? Dando soluções!

Qual o maior ativo que temos hoje? O tempo.

Perdemos muito tempo com coisas desnecessárias, e o Luciano faz análise de fenômeno para um bom processo, analisando  o que realmente precisa de solução.

 

Protagonismo para o contador

Ele começou toda sua história dentro de uma empresa contábil.

É formado em Tecnologia da Informação, mas tem um DNA em automação, que ganhou quando começou a trabalhar aos 14 anos de idade.

Como começou a trabalhar muito cedo, ao passo que foi avançando e crescendo começou a se perguntar: por que tudo o que fazia antes, tinha que reproduzir depois?

Ele trabalhou por 7 anos numa empresa contábil conhecendo muito produtos, notas, estoque e contabilidade.

Isso fez com que ele sempre criasse soluções para colocar em prática o potencial humano.

Quando chegou o momento e o ciclo dele terminou, foi abrir uma empresa de transportes com a família.

imagem que represente discordância de ideias entre familiares
Trabalhar com a família não é fácil e no caso dele não deu muito certo

Daí recebe um convite para voltar à empresa que trabalhava antes, para tentar automatizar.

Ele estudou todos os departamentos da empresa contábil, para entender a regra do jogo e começou a criar soluções.

Criando soluções para contadores

Durante 1 ano ele automatizou todo escritório de contabilidade, isso ele fez em meados de 2003, há 17 anos.

Ele sempre escutou os problemas e criou soluções para colocar em prática o potencial humano.

Ao longo do tempo ele foi criando soluções, na medida que as pessoas pediam.

Ele investigava e criava, até que ele começou a fazer o contrário, chegava para as pessoas oferecendo soluções.

O foco dele esteve sempre em converter situações, para que ninguém perdesse tempo digitando.

Dificuldades comum de uma empresa contábil

O que ele vê e sente como problema, é o que está enraizado como uma cultura, o modelo tradicional.

As pessoas estão condicionadas a trabalhar de um jeito e quando acontece uma mudança, surge uma dor muito grande e leva um tempo para entender.

imagem que represente velocidade de mudanças
O mundo sempre mudou, mas não na velocidade que muda hoje

O contador estudou de forma tradicional e foi condicionado assim e quando ele cai no mundo real – tudo também era tradicional – mas o mercado de modo geral quer uma entrega muito rápida.

O que mais se percebe que dói é sair do tradicional e ir para outro mundo onde há uma dificuldade muito grande de explicar o que é o compliance empresarial.

O termo Compliance tem origem no verbo em inglês to comply, que significa cumprir, satisfazer, realizar, porém a tradução mais adequada para esse termo seria Conformidade. Uma definição simples do que é Compliance é defini-lo como um padrão básico de negócios .

Fonte: https://economia.ig.com.br/colunas/gestao-e-negocios-com-eduardo-orfao/2019-09-12/compliance-o-que-e-para-que-serve-e-como-colocar-em-pratica.html
Acessado em 15/10/2021 às 11h10

Na pandemia ele resolveu focar na contabilidade e entendeu que o maior desafio do contador era realmente a ciência da riqueza ao seu lado.

Poder de analisar os dados

A contabilidade nunca ninguém vai tirar do contador, mas qual a verdadeira ciência da riqueza? A verdadeira ciência é analisar dados.

A essência da contabilidade é analisar dados, e é isso que ele defende.

O profissional da contabilidade está preparado para essa essência hoje?

Ele acha que o profissional já entendeu que é assim, mas o maior desafio é o modelo mental e que tudo é uma questão de ruptura.

Qual a tecnologia certa?

Aquela que traciona o seu verdadeiro eu, que coloca em prática seu real potencial humano.

Quando há uma crença muito forte, a tecnologia emplaca.

imagem que represente pessoas quebrando paradigmas
Derrubar o muro do tradicional é difícil, é preciso aceitar isso de verdade

Culturalmente falando, o ser humano quer estar no controle e aceitar que uma máquina faça o trabalho melhor do que ele é uma coisa assustadora.

O ser humano acaba pensando que a máquina vai errar.

O papel da tecnologia na contabilidade

É difícil para o contador aceitar que uma máquina possa fazer algo melhor do que ele?

Se ele foi condicionado culturalmente falando, essa aceitação não é simples.

O ser humano adora mudanças, mas detesta mudar.

A mudança é muito difícil, o difícil é mudar e isso não acontece em razão da falta da intensidade do querer.

O segredo é começar a aceitar.

O contador entendeu que precisa mudar, mas ele não sabe ainda como dar o primeiro passo para a transformação.

Por isso, a experiência transmitida por quem passou por isso e adquiriu essas novas habilidades é muito importante.

O desafio é aprender a aprender, isso nunca foi ensinado.

Quem é esse agente de formação?

Na opinião dele, o agente transformador é uma escolha, e quem escolhe dar certo.

imagem que represente Anderson Hernandes transmitindo conhecimento
Pessoas que levam o conhecimento para outras pessoas ajudam que todos possam ter acesso a informação para colocar em prática

Hoje todo mundo pensa em fazer algo diferente, o problema é que o consumo pode não ser convergente.

Ou você escolhe a transformação ao seu favor ou está fora do jogo.

E para romper algo é preciso transcender.

O que torna uma contabilidade digital

A tecnologia é um meio, e é super necessária.

Mas enquanto você não aceita a transformação digital isso é secundário, ela só se torna primária e o seu modelo mental é alto.

O empresário contábil acredita muitas vezes que a robotização vai fazer tudo, ou seja, tendo uma ferramenta que vai fazer o trabalho de uma ponta a outra torna sua contabilidade digital e na verdade não é bem assim.

Quando falamos de contabilidade online, eles acham que isso acontece, ignoram que as empresas super modernas usam o mesmo software que provavelmente ele está usando.

O que a empresa de tecnologia faz de diferente é usar um software contábil e junto com isso, optam por utilizar muitas ferramentas para processar uma série de coisas de forma automatizada.

Será que a tecnologia de ponta a ponta vai existir?

Ao fazer esse questionamento para o Luciano, ele explica que provavelmente não, porque sempre existe um especialista que faz melhor.

Por isso defendemos  que o especialista sempre vai entender mais e com maior profundidade um nicho do que uma ferramenta.

O processo muda a essência e o contador tem que entender a essência para continuar informado e por dentro do mercado contábil.

A nova geração não quer digitar mais nada, e isso é comum para eles e a contabilidade deve ser uma extensão do empreendedorismo.

Atrás de toda emoção há sempre a razão, e a razão é o contador.

O que o contador precisa para mudar as habilidades?

Quando você escolhe mudar é preciso começar a respirar novas coisas.

A principal visão que o contador tem que ter como ruptura é empreender dentro do próprio negócio.

A estratégia não é algo habitual no negócio contábil, mas essa é a melhor maneira de ensinar o seu cliente “sendo” o que você fala.

Enquanto você não preparar o seu negócio, não vai entender o que acontece do lado de fora.

imagem que represente concorrência
A sua concorrência nasce a todo momento ou você se mexe ou corre um risco muito grande

Não há nada mais desigual que tratar com igualdade pessoas totalmente diferentes.

Você tem que entender o cenário para agir de fato. As pessoas são diferentes e são de tribos diferentes, ao entender isso você se comunica de maneira melhor.

4 Pilares da transformação

O contador tem que parar de ser extremamente técnico e burocrático.

Para uma empresa contábil mudar existem quatro pilares que são essenciais:

Transformação mental do dono: o gestor tem que pagar o preço, e não é sobre é dinheiro. O preço é a intensidade que ele quer algo e quanto está disposto a trabalhar pelo seu propósito;

Cultura – isso diz respeito às pessoas, todo mundo tem que estar no mesmo barco e mirando o mesmo lugar;

Tecnologia – a tecnologia é o que traciona, e para ter lucro precisamos diminuir custos e não gerar mais despesas;

Cliente – somente depois de ter os três pilares firmes que estará preparado para ir para o cliente.

Se você não impactar o seu consumo, de nada faz sentido o que está exercendo.

Nós vivemos num processo concorrencial muito acirrado e os preços por um processo natural sofreram barateamento, em razão dos modelos de contabilidade digital e online.

Tivemos que diminuir margens e usar tecnologia para justificar um preço mais competitivo.

A tecnologia permite que você se torne mais competitivo, mas o assessoramento acaba custando mais para a empresa contábil e as pessoas geralmente não querem pagar pelo tempo.

Mostre o valor do seu trabalho

Como convencer o cliente de que ele pode ter acesso a outras informações e isso pode ser bom para ele?

Desconto é o imposto que o empresário cobra pela falta de entrega de valor.

Nunca dê seu preço para as pessoas entenderem o seu valor.

Quando você não tem valor, lida com problemas ligados ao preço.

Se não souber agregar valor ao seu negócio nada fará sentido.

Se não tiver conexão com seu cliente não vai conseguir vender nada

O problema da contabilidade é que ela acaba vendendo o produto e não o processo.

Se o contador entender que ele é uma extensão empresarial vai saber como agregar valor.

Para pivotar uma cultura não é fácil, é preciso um processo de educação maciço.

Empreenda porque o mundo é o que é, não o que a gente gostaria que fosse.

Todo mundo pode melhorar, basta querer.

Se você é um empresário e quer ter sucesso: emplaque uma cultura empresarial e contrate uma tecnologia que faça sentido pra você.

Teste e entenda qual a tecnologia que traciona e realmente serve para sua empresa.

O primeiro passo é entender para onde vai. Se não potencializar o que quer, não chegará a lugar algum.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Inscreva-se
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

CADASTRE-SE E RECEBA

E-book Marketing Contábil 2.0 e o E-book 41 Técnicas de Negociação para Contadores