Montar Escritório de Contabilidade e Largar o Emprego

Com a crise que enfrentamos no país e a instabilidade do mercado atual muitas pessoas exercem atividades complementares, inclusive de prestação de serviços contábeis.

Essas pessoas têm dúvidas relacionadas ao momento correto para deixar de atuar como CLT e passar a atuar como empresário contábil.

Muitas empresas também estão encerrando as suas atividades e as que estão entrando no mercado vem como maioria no formato de MEI, isso não dá um retorno satisfatório para o contador.

Em um programa de imersão que ministrei em MG conheci uma empresa contábil que atendia a mais de mil MEIs e lucrava muito com eles. 
Essa empresa conseguiu formatar um modelo de negócios voltado ao Microempreendedor Individual e ter muito sucesso

Devemos encarar a perspectiva entendendo que o mercado contábil oferece possibilidades fantásticas onde o empresário ganha quando há a abertura da empresa, ganha enquanto ele tem empresa e faz a manutenção mensal e ganha também quando ele fecha a empresa.

escritório-de-contabilidade

É um tipo de negócio que pode ser lucrativo em todos os sentidos.

Ele proporciona amplitude de ganhos dentro do ciclo de vida do cliente contábil, devemos sempre considerar o lado positivo desse aspecto.

Agora pensando no faturamento, imagine que para atender cada MEI seja cobrado hipoteticamente R$ 90,00 reais e hoje pelo regime de CLT você obtém um salário de R$ 5.000,00 reais.

Aprenda 5 PASSOS para Abrir seu Escritório de Contabilidade [AQUI]

3 erros ao abrir escritório

Para cobrir apenas o que você ganha mensalmente seria necessário o atendimento de 55 MEIs por mês, mas nesse processo há custos e despesas, para ter lucro de fato teria que galgar uma carteira de 100 MEIs mensais, isso resultaria em R$ 9.000,00 mensais.  

Um contador pode atender tranquilamente essa quantidade e até mais do que isso.

O MEI é um tipo de atendimento vantajoso quando é escalado, se atendido em número menor não há resultado, ele se torna lucrativo atendido em sequência.

O lucro será ainda maior se for um processo de atendimento interno ágil, com isso gasta-se apenas alguns minutos mensais para o atendimento.

Atendendo MEI com rentabilidade

Existe um processo que alinhado internamente de forma correta na sua empresa contábil torna o MEI bastante rentável.

Na Tactus temos alunos que tem escritórios contábeis e atendem mais de mil clientes mensalmente, é claro que isso não aconteceu da noite para o dia, foi construído pela decorrência do tempo.

No meio desse processo é natural que muitos clientes deixem de existir ou deixem de pagar a contabilidade, mas o MEI é um regime carente de atenção, se o profissional contábil der um pouco de atenção e cuidar dos aspectos básicos que o cliente precisa, ele pode se transformar num ótimo mercado.

É preciso olhar mercado contábil para entender o momento certo de parar.

Na minha concepção esse momento é quando o seu rendimento tido como plano B cobre o seu salário como CLT.

Assista:

Seria por exemplo considerar que ganhando R$ 5.000,00 como CLT incluindo benefícios, chegasse ao valor de pelo menos R$ 8.000,00 como empresário.

Encarando toda essa mudança na teoria estaria dando um passo atrás.

Antes contava com R$ 5.000.00 de salário somado com o faturamento do rendimento B era um capital bem maior, ao abrir mão da CLT o empresário perde esse valor garantido mensal.

Mas esse prejuízo é temporário pois permite que ele alavanque o escritório, trabalhando melhor o marketing na contabilidade, trabalhar melhor o atendimento e todo o processo vai ser menos corrido e não terá a necessidade de conciliar mais os trabalhos.

Então deve-se fazer uma análise sobre as condições de faturamento e o que você pode agregar quando montar o seu escritório de contabilidade.

1 Comentário


  1. Anderson,
    Sinceramente não enxergo tanta facilidade para ser um empresário contábil, pois infelizmente estamos em um mercado bem complicado de atuar, pois não temos apoio algum, aliás todos contra o contador. Diante dos fatos vejo que o melhor é realizar um mestrado/doutorado e partir para a docência. E então vem a pergunta: qual o motivo de partir para a docência contábil? A resposta é simples: temos o CFC cobrando educação continuada para algumas atividades, mas creio eu que futuramente será cobrada de todos profissionais contábeis, além disto os concursos concorridos como os da Receita Federal sempre possuem matérias contábeis e os cursos preparatórios aumentam a cada dia. Então meu amigo seja professor de contabilidade e então será mais valorizado financeiramente, mas reconhecido no mercado, e não correrá o risco de sofrer um processo na justiça ou no CRC por conta de serviços de contabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.