Saiba como o modelo de home office pode favorecer o bom desempenho dos profissionais dentro da empresa contábil e como o processo de adaptação transformou a forma de modelos de trabalho.

HOME OFFICE NA CONTABILIDADE VEIO PARA FICAR?

O ano de 2020 está sendo repleto de mudanças e desafios.

Com a pandemia, os empreendedores tiveram que se reinventar para sobreviver.

Uma das alternativas foi o trabalho home office, que já era utilizado em algumas empresas, mas o modelo foi determinante para o prosseguimento das atividades em 2020.

Será que o home office é uma alternativa para o mercado contábil e veio para ficar?

O home office é uma alternativa e veio para ficar sim!

Aprendemos muito sobre este modelo de trabalho nos últimos meses.

Imagem que represente Fernanda trabalhando de home office
Na Tactus por exemplo, eu e Fernanda estamos trabalhando de home office a maior parte do tempo

Temos algumas pessoas que estão trabalhando na nossa sede presencialmente mas, a maior parte – cerca de 80% – segue trabalhando em home office.

Esse modelo tem dado muito certo para nós. Qual o segredo?

Descubra neste conteúdo algumas dicas e entenda o que precisa fazer para realmente, o home office dar certo para a sua empresa contábil.

Modelo misto

O primeiro fator que eu considero importante é ter um modelo que permita ter o seu profissional trabalhando na empresa contábil ou em casa, operar com um modelo misto.

Neste modelo alguns profissionais estarão 100% home office e outros na empresa, seja porque eles querem e se sentem bem assim ou porque você determinou isso por ser mais estratégico.

imagem que represente call entre colaboradores
Neste modelo todos os alinhamentos e decisões estratégicas são feitas via call

Ter um profissional do seu time em casa pode ser bastante vantajoso, mas você precisa ter a possibilidade de ter profissionais dentro da sua empresa.

Isso porque algumas pessoas não se adaptam ao home office e preferem estar fora do seu ambiente familiar – por questões variadas que incluem a performance – você como gestor tem que saber medir quais os profissionais estão mais alinhados com cada situação.

Tecnologia

O segundo fator é pensar que a tecnologia é essencial.

Falamos muito sobre ferramentas nos últimos meses, sobre levar seu escritório para a nuvem e tudo mais.

Mas, a abrangência da tecnologia tem que ir além do que foi pensado em um primeiro momento.

É preciso pensar de fato em como ter um negócio contábil tecnológico, com uma pegada digital.

Independente do seu modelo ser digital, você tem que ter o processo de transformação digital.

imagem que represente pilha de papéis ocupando espaço
Se não transformar de fato digitalmente a sua empresa, tudo ficará mais difícil

O empreendedor acaba ficando com um escritório amarrado e para conduzi-lo à distância será muito mais difícil.

Perfil do gestor e profissional

É essencial entender que – para que as coisas funcionem – você precisa ter o perfil certo das pessoas que vão trabalhar em cada modalidade (presencial e home office).

imagem que represente entrevista de emprego
Você precisa entender em qual modalidade, a entrega de cada colaborador é melhor

Ao falar de perfil é importante considerar que temos os 2 olhares: o seu perfil como gestor e o perfil do profissional.

O gestor deve entender que ele precisa focar nos resultados do que propriamente nas atividades.

O home office requer um gestor desprendido do “controle”. Com um profissional em casa você não saberá se ele está trabalhando, sentado na cadeira, o dia todo.

O fato do profissional estar em casa, acaba gerando maior flexibilidade para que ele execute as coisas e isso é normal. Se está preocupado com fato de o profissional estar ou não trabalhando a todo momento, terá um problema.

imagem que represente pessoa com venda nos olhos
O home office não funciona com essa metodologia de controle

Para monitorar seu profissional em home office, cobrar e controlar os resultados é uma alternativa.

Você deve estar focado na entrega do profissional, e não será um ajuste de horário ou qualquer tipo de flexibilização que vai afetar isso.

Processo de aprendizagem

Nós aprendemos muito nos últimos meses em relação a isso, porque temos um fluxo de atendimento de clientes que é bastante intenso. 

Temos um pessoal que utiliza WhatsApp para fazer atendimento à distância dos nossos clientes, o contato principal dos clientes é via WhatsApp. Temos que ter um agente atendendo dentro de cada um dos horários comerciais.

Nós aprendemos como fazer esse fluxo e como controlar os atendimentos.

Ajustamos como seriam as entregas, como seria o mapeamento de processos nessa modalidade à distância e como ficaria parte do time longe e parte do time perto.

É um processo de aprendizagem, mesmo para nós que somos uma empresa contábil digital desde 2015, tivemos que aprender e nos adaptar em razão de todos os acontecimentos que vivemos neste ano.

Se não enxergar a possibilidade de home office como possível para seguir na sua empresa contábil, poderá perder alguns benefícios como:

  • Economia de recursos: isso faz grande diferença nos resultados.
  • Perder profissionais que entregam melhor em casa: alguns profissionais gostaram e estão alinhados a essa modalidade, podem entregar melhor do que presencialmente;
  • Perder bons profissionais que estão distantes da sua empresa: você não poderá contratar profissionais distantes geograficamente que seriam interessantes.

A impressão que eu tenho pela nossa experiência é que realmente o home office chegou para ficar.

Mas não o modelo 100% home office, o melhor modelo hoje na minha concepção é o modelo híbrido, onde o home office é uma opção e não uma imposição.

Ter um modelo que não tem como opção o home office – na minha visão – é um retrocesso.

Você vai perder a sua capacidade competitiva a longo prazo e com certeza não quer isso.

Considere o home office na sua contabilidade também.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Inscreva-se
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

CADASTRE-SE E RECEBA

E-book Marketing Contábil 2.0 e o E-book 41 Técnicas de Negociação para Contadores