DICAS PRÁTICAS PARA EMPREENDER NA CONTABILIDADE

Empreender na contabilidade não é uma simples tarefa, por trás disso há muito trabalho, empenho e principalmente estratégia.

Mas, como começar?

Quais as dúvidas que cercam o novo empreendedor atual?

Estive com a minha aluna e amiga, Mônica Santos, que decidiu começar a sua carreira no empreendedorismo e fez algumas perguntas para mim que podem ajudar muita gente que está começando neste caminho.

Depois de 10 anos trabalhando em uma mesma empresa, a Mônica resolveu se arriscar empreender no mercado contábil.

Ela sabe que é um desafio e que este caminho não é o mais fácil, mas está disposta a vencer.

A Mônica, por enquanto, não tem um sócio. Recentemente surgiu a oportunidade para de ter um sócio investidor, que não a ajudaria no processo num geral, mas injetaria dinheiro na empresa.

imagem que represente financeiro
Qual o momento ideal de ter um sócio investidor?

Para Mônica hoje, a questão de injetar dinheiro seria mais interessante para desenvolver a parte de marketing, ela não tem tantas demandas estruturais.

Ela me perguntou o que eu acho sobre ter um sócio investidor.

“Essa é uma estratégia vantajosa para colocar o nome da empresa na mídia e fazer uma produção de marketing melhor, será que vale a pena?”

Depende, porque o dinheiro traz oportunidades, mas também responsabilidades. Ninguém vai injetar dinheiro num negócio contábil sem um objetivo. Quem investe faz isso porque em determinado momento espera ter retorno.

E a questão de valer a pena ou não depende de quanto a Mônica vai ceder de participação do negócio dela para o sócio.

A escolha do investidor

Ao olhar a realidade das startups hoje no mercado, quando você tem uma boa ideia ou um negócio que está num processo inicial, mas tem condições de efetivamente fluir, o que o investidor vê?

Ele vê que se ele colocar X no negócio, nessa fase inicial, o negócio vai escalar e lá na frente ele vai “sacar” 100 vezes X.

Geralmente um investidor distribui o dinheiro dele em vários negócios pequenos e parte disso acaba se perdendo, e os outros dão muito certo e geram o retorno.

Quando você vai para este tipo de negócio dentro do mercado contábil normalmente acontece a situação de que um entra com o trabalho e outro com dinheiro e divide tudo meio a meio.

Portanto, antes de estabelecer este tipo de parceria é preciso entender claramente qual é efetivamente o percentual que vai existir nessa relação.

Isso deve ser avaliado, porque você tem que projetar o seu negócio, pode ser que daqui há alguns anos, o negócio valha muito mais e esse sócio que entrou com um pequeno valor tenha uma fatia muito grande do seu negócio.

O empreendedor com recurso ele deve ter mais responsabilidade, pois, muitas vezes por ter disponível o recurso ele acaba utilizando mal, isso merece atenção.

Quando não há recursos, o empreendedor sabe disso, ele tem que correr atrás, e se de repente se começa com um recurso, que vem dessa forma, fatalmente o empreendedor pode cair numa zona de conforto.

Numa zona de conforto, o empreendedor demora mais para startar do que deveria, não tem um timing certo de fazer as coisas acontecerem, porque o cenário acaba se tornando mais confortável.

É preciso tomar cuidado para que isso não vire um fator negativo, mas, obviamente fazer as coisas sem dinheiro é muito desafiador e isso deve ser considerado.

Estratégias de marketing

Ao abrir a empresa o que é melhor: fazer um Instagram da empresa, um pessoal ou mesclar os dois?

A primeira coisa que devemos considerar é o nível de engajamento e tracionamento de uma conta no Instagram profissional.

Uma conta puramente empresarial tem um tracionamento muito mais lento do que um Instagram profissional da pessoa.

imagem de pessoa gravando vídeo para Instagram
Entenda qual é a diferença entre uma conta pessoal e profissional

Quando o empreendedor se posiciona como marca, isso traciona numa velocidade muito maior do que o da empresa. E isso acontece em razão da conexão.

Talvez, no início seja bom pensar numa alternativa diferente, ao invés de focar na marca X eu poderia focar no Instagram Monica da marca x, teria uma outra conta profissional, mas com a imagem atrelada a marca, deixando assim a conta pessoal de lado.

Existe há a opção de pivotar a conta atual e pensar mais estrategicamente na sua conta atual e usar apenas uma conta.

Quer ter uma conta empresarial? Tenha, mas a conta empresarial vai levar um tempo maior de tracionamento e nessa fase inicial, talvez, seria prudente abrir mão da conta empresarial e focar numa conta que vai performar melhor e dar mais retorno.

Eu ratifico isso com vários empreendedores que são influenciadores do seu próprio negócio, eles são meus alunos e mentorandos, e com todos acontece a mesma coisa. É muito mais fácil, na realidade atual, que as pessoas se interessem por um conteúdo profissional, mas que seja atrelado a conta de uma pessoa física. E não há problema nenhum, você pode falar em nome da sua empresa, mas você será o influenciador da sua empresa.

Biografia para Instagram

Muita gente diz que a Bio do Instagram diz muito sobre a pessoa, que ela determina se as pessoas vão te seguir ou não, a biografia é tão importante assim?

imagem de pessoa digitando no computador
Existe uma biografia perfeita?

A Bio é um grande resumo, mas as pessoas não estão 100% voltadas a Bio, elas são muito mais influenciadas pelo Feed, elas só seguem alguém se enxergam sentido, o fator decisório não é a Bio.

Depois de muitos testes, concluímos que na Bio você deve colocar um breve resumo do que você tem, um link único, que pode abrir para outros links e somente isso, um resumo da sua atividade muito sucinto.

Pois o que será mais forte é o que você vai construir, não o que está escrito na sua bio, e sim o conteúdo em si.

“E quanto aos seguidores? Quantidade faz diferença para conversão?”

Ter muitos seguidores acaba sendo uma métrica de vaidade, hoje temos validados cases que pessoas com menos de 1000 seguidores que tem resultados efetivos.

Então, você não precisa pensar em um volume gigantesco de seguidores para ter resultados, você só precisa ter as pessoas certas.

Produção de conteúdo

No início do escritório o conteúdo produzido deve ser direcionado a um nicho escolhido ou deve ser expandido?

No caso da Mônica ela quer apostar no nicho fitness, o que é muito restritivo, é um nicho promissor, mas quem está começando deve abrir um pouco mais a segmentação, senão acaba restringindo suas possibilidades de sucesso, focando somente no nicho fitness.

É possível trabalhar com vertentes complementares ao fitness, assim terá condições de abrir um pouco mais.

Se ela já tivesse uma carteira e quisesse fazer uma estratégia voltada a esse nicho, perfeito. Mas como está começando precisa abrir um pouco mais.

imagem que represente pessoa escrevendo
Defina a estratégia de segmentação antes de dar o próximo passo

Mônica observa que no começo pode não conseguir prender a atenção das pessoas, pois não é conhecida, há um tempo certo de duração de vídeo?

É importante saber que o comportamento das pessoas é diferente de acordo com o local que estão assistindo, o mesmo vídeo vai performar diferente no Instagram quando comparado ao Youtube, isso se deve a características próprias na rede e pelos momentos que as pessoas estão assistindo.

O cenário ideal é testar coisas mais curtas no Instagram e testar coisas mais densas no youtube.

E conforme ganhar mais audiência, pode aumentar o tempo, mas podemos começar com 2 ou 3 minutos de vídeo.

Obstáculos ao começar

Todo começo é difícil, ao pensar em como vai conseguir atrair a visualização do seu público-alvo, tanto Youtube quanto Instagram.

Hoje, trabalhamos organicamente com os algoritmos e temos que fazer com que eles trabalhem ao nosso favor

Como fazer isso? Gerando interações.

Quando você posta uma foto, ao ter uma conta de produtor de conteúdo no Instagram, tem acesso as métricas, baseado nisso deve entender o que faz sentido para a sua audiência. Você tem que entender porque determinada foto engajou e porque não.

imagem que represente pessoa analisando informações
Estude os dados disponibilizados na conta comercial

Tudo o que você gera de interação o algoritmo considera relevante e leva adiante.

Esse é um fator que demanda estudo do seu público, estudo de resultados e análise de métricas. Analisar as métricas envolve inclusive, entender quais os melhores horários de postagem, formatos de postagem etc.

Uma ferramenta como o Instagram deve ser utilizada por completo, ela tem muitas funcionalidades e o empreendedor não pode se prender a apenas uma.

E outra coisa que deve ser considerado é trabalhar com pelo menos duas redes sociais relevantes, como por exemplo o Instagram e o Youtube, não fique refém de uma única rede pois isso vai limitar o seu resultado.

Mas tenha em mente também que cuidar de várias redes demanda tempo, faça um planejamento para que cuide da melhor forma das redes que escolher.

Cenário atual do Facebook

O Facebook está enfraquecendo, perdeu um pouco do espaço para o Instagram porque as pessoas têm o “mesmo” tempo e tem mais redes para consultar, mas o Facebook ainda conecta muito com uma faixa etária maior.

Mas, cada caso é um caso por isso é tão importante olhar as métricas o tempo todo e observar o que dá ou não resultado.

Existe muita coisa possível de trabalhar, por isso é preciso definir o que está mais conectado com o seu público-alvo.

Crie estratégias para que seu público transite nas suas redes sociais, disponibilize vários conteúdos em várias redes sociais.

Espalhamos conteúdo onde achamos que é possível.

No início, validar métricas em todas as redes sociais acaba sendo muito difícil pois faltam braços.

Não espere começar um canal ou rede social para ter uma grande visualização, é comum ter uma baixa visualização no início, faz parte do processo e não podemos desanimar. A baixa visualização é natural e todos os grandes canais do Youtube e Instagram começaram com uma pessoa. 

Não se iluda com números de seguidores, como disse acima, só precisamos das pessoas certas e não de muitas.

A atuação das mulheres na contabilidade

A Mônica sente que estão existindo mais mulheres e que elas estão indo atrás dos seus objetivos, vamos abordar se ainda existe um preconceito com a mulher neste sentido.

O universo contábil já foi dominantemente masculino, isso está mudando, mas ainda há muito o que conquistar.

Eu tenho muito orgulho das mulheres e no nosso time, elas são predominantes nos cargos de gestão, para mim essa diferença não existe, mas logicamente que no mercado ainda existem problemas relacionados a isso.

A profissão contábil de certo modo teve um número maior de homens empreendedores e isso acabou sendo relevante, mas hoje eu tenho buscado dentro do meu trabalho, mudar isso e dar um espaço significativo para as mulheres.

imagem que represente mulheres atuando na contabilidade
As mulheres são fundamentais em todos os departamentos da Tactus

Na minha opinião isso de modo geral está evoluindo e eu sou um grande admirador do trabalho das mulheres.

Há de fato um certo machismo presente no mercado, mas é preciso mudar essa visão.

Acho que muitas vezes as pessoas acabam colocando em volta de si cercas imaginárias que as limitam, é preciso acreditar mais, pois o modo como cada um se sente consigo fará uma grande diferença.

A Mônica tem uma história de transformação muito interessante, ela veio até nós fazer um curso de vídeo de dois dias, nesse período foi nítida a transformação em tudo, ela criou um Instagram, gravou vídeos, lida de outro modo com a exposição e o gatilho para isso acabou sendo nosso curso.

A transformação pessoal para mim é uma porta que abre de dentro para fora, eu não tenho o poder de abrir a porta de ninguém, posso entrar se abrirem ela para mim e ajudar as pessoas a enxergar coisas que não tinham conseguido enxergar antes.

No caso da Mônica a mudança só aconteceu porque ela permitiu.

Ela continuou buscando conhecimento e se arriscando, está surpreendendo neste processo de transformação.

Muitas vezes precisamos de um gatilho para enxergar nossa capacidade, mas isso depende muito de nós. É fundamental entendermos que o nosso papel na nossa transformação  é muito maior do que o de qualquer pessoa a nossa volta.

Se você souber usar o direcionamento, você evolui e neste ponto a Mônica me orgulha muito.

Às vezes as pessoas se propõem a aprender, mas não estão dispostas realmente a mudar.

E para mim esse é só o começo.

E eu perguntei a ela se prefere a Mônica de hoje ou a que veio aqui no primeiro dia de curso de vídeo e ela diz olhando para mim e para a câmera:

“Prefiro 100% a pessoa que estou me tornando hoje, hoje estou me redescobrindo, hoje eu enxergo isso, fui uma pessoa durante meus 28 anos e a Monica de hoje é mais feliz do que todas. Eu gosto mais dessa Monica eu me desafio mais me abrindo mais para julgamentos e deixando de me julgar, arriscando e acreditando mais no que posso construir e em mim.”

A mudança da Mônica foi muito além do campo profissional, ela mudou tudo depois que entendeu que tinha esse o poder da transformação.

Quando você acredita em você isso transparece para as pessoas e tudo culmina para dar certo. 

E você, o que está esperando para ser mais um dos nossos cases de sucesso?

Deixe um comentário

  Inscreva-se  
Notificação de
WhatsApp chat
Telegram